domingo, 27 de novembro de 2011

Temuco a Capital dos Mapuche, Pucón e Villarica





       Depois de me despedi de minha "couch" em Concepcion peguei um coletivo para o terminal (500 Pesos Chilenos) e comprei uma passagem por 3.900 Pesos Chilenos para Temuco, chegando lá fui caminhando do terminal da Bio Bio (Tur Bus) até a casa de minha "couch" Lorena. Temuco é considerada a capital Mapuche com uma população de 240 mil habitantes e lembra um pouco as cidades do interior de São Paulo que tiveram um crescimento ordenado com ruas limpas e um forte centro comercial e agora também universitário.





       Principais atrações na cidade: Cerro Ñielol que custa 1000 Pesos Chilenos para  estrangeiros, aconselho a visita para quem gosta de caminhar em trilhas no meio do bosque e ver uma linda vista da cidade este mirante é o lugar certo; Mercado Municipal onde tem uma feira artesanal da cultura Mapuche com artesanato de madeira e prata, uns ótimos restaurantes com mariscos, pescados frescos e também algumas coisas pitorescas como cabeça de porcos a venda; Galeria de Arte que fica na Plaza Anibal Pinto (Internet Wi Fi grátis) com entrada gratuita; Estadio Bicentenario German Becker onde tem um parque ao lado com entrada gratuita; Museo Regional de La Araucania sua entrada custa 600 Pesos Chilenos onde tem um pouco da cultura da região e dos Mapuches e para quem gosta de fazer compras ou ver um pouco o poder aquisitivo da classe média chilena uma boa dica é andar pela Avenida Alemania e depois entrar no Mall Portal Temuco (com Internet Wi-Fi grátis). 


       No meu primeiro dia na cidade fui jogar voleibol com a minha amigo do "couch" Lorena  junto com suas amigas e confesso que no outro dia acordei quebrado com dores nos braços e pernas pois faziam décadas que não jogava. Para quem gosta de comidas regionais existem alguns restaurantes Mapuches com diversos pratos tipicos como a carne de charque que tem sabor um pouco similar a nossa mas é feita com carne de cavalo e eles não retiram o sal na hora do preparo.

       Na casa de Lorena conheci um casal de franceses (Gil e Fany) que estão viajando pela America do Sul também e acabamos junto com a Paulina alugando um carro para conhecer o Parque Nacional Huerquehue e o Parque Nacional Conguillio que custou 22.000 Pesos Chilenos (www.verschae.cl) por dia e a gasolina saiu por 30.000 Pesos Chilenos.



       No primeiro dia de viagem de carro fomos para Villarica e depois Pucón que é uma cidade bonita e considerada a "Barriloche Chilena" onde conhecemos o Ojos del Caburga que custou 1000 Pesos Chilenos a entrada e são algumas cachoeiras e o que mais gostei foi a Playa Blanca que fica perto de Pucón e realmente é lindo esse lugar, depois de conhecer esses lugares fomos ao Parque Nacional Huerquehue (não sei o valor da entrada pois como estava na baixa temporada não havia ninguem na entrada para cobrar e so gastamos com o camping que custou 6.000 Pesos Chilenos pela a área) que não me chamou muito a atenção e depois de acampamos nesse parque fomos ao parque Nacional Conguillio que assim como a Playa Blanca foi um dos lugares que mais gostei.

O Parque Nacional Conguillio custa 4.000 Pesos Chilenos para os estrangeiro e 2.000 Pesos Chilenos para os chilenos mais acabamos pagando 1.500 Pesos Chilenos cada um e o camping custa 18.000 Pesos Chilenos a área, mas como estava na baixa pagamos 10.000 Pesos Chilenos com agua muito gelada mas valeu a pena cada centavo pois a paisagem do parque é de tirar o fôlego tendo muitos lugares para conhecer e fazer trilha como Los Carpinteros, Sierra Nevada onde miramos um condor, há também a  paisagem na entrada do parque onde notasse bem a destruição do Vulcon Llaima quando entrou em erupção, outra atração são as Araucárias que estão por todas as partes e o Lago Conguillio...

Meus novos amigos franceses me convidaram a viajar juntos então partimos juntos para Valdivia no ônibus que custa 3.000 Pesos Chilenos mais com um "jeitinho frances"  paguei como estudante e custou 2.500 Pesos Chilenos. Coloquei a foto aqui da bandeira da Corsega pois achei interessante a historia que o meu novo amigo  Gil me contou pois a bandeira tem a cara de um escravo africano e a historia foi que quando a escravidão começou a chegar nesse lugar os camponeses se juntaram e fizeram uma rebelião e libertaram todos os escravos africanos acabando assim com a escravidão na região




Um outro lugar que pode ser interessante conhecer é Carahue que fica uns 20 minutos de ônibus de Temuco, onde tem um Museo de Maquinas a Vapor a ceu aberto e segundo as pessoas da cidade é a maior mostra mundial desse tipo e cerca do museo tem uma feira artesanal e também uma feira com comidas tipicas da região como o Cochayuyo que é uma alga da região que tem um ótimo sabor, tem a Nalca que é um talo de madeira que se come com sal e o Digueñes que são cogumelos muito apreciados pelos Mapuches e depois você pode tomar outro ônibus para o Puerto Saavedra que é um povoado de areia negra com um bonito mirador (Cerro Maule) em frente a praia.

Um comentário:

  1. Boa noite.

    Pretendo viajar ao Chile (intercambio de 6 meses) e gostaria de fazer algumas perguntas sobre alojamentos custos.
    Poderia me enviar seu e-mail para jail.alves.campos@gmail.com para que possa entrar em contato?

    Atenciosamente
    Jailson Campos

    ResponderExcluir